Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

Anedota 274

"SEXO APÓS A MORTE" -
Um casal fez um acordo: se existisse reencarnação,
o primeiro a morrer informaria o outro como era.
O marido morreu primeiro tendo depois contactado
a mulher para lhe contar a sua nova vida:
Meu bem... levanto-me cedo e faço sexo.
Tomo o café da manhã e vou para o campo de golfe.
Faço mais sexo, apanho sol e faço sexo, mais algumas vezes.
Depois almoço, como muitos legumes e verduras, e…mais sexo.
Antes de jantar volto ao campo de golfe e faço sexo novamente , até anoitecer.
Depois durmo, muito bem, para recuperar, e no dia seguinte recomeça tudo igual.
A mulher pergunta:
"Tu estás no Paraíso?""Não Filha, já reencarnei...Agora,
sou um coelho, numa herdade do Alentejo"...

publicado por lino47 às 22:45
link | comentar | favorito

Anedota 273

Ciganos no 69
Um casal de ciganos estava um por cima do outro, empolgados num belo “69″, quando ela diz:
- Aiii Lelo… atão subiu o preço da gasolinaaa?
E ele responde:
- Aiii Lela… atão tamos nós aqui a pinocari e vens tu falar do preço da gasolinaaa? Quem te contou tal coisa mulheri!?
Ela responde:
– Aiii homi… ninguém me contou… tou aqui a leri num pedaço de jornal que ficou agarrado ao tê cú!!!

publicado por lino47 às 21:23
link | comentar | favorito

Anedota 272

O professor começa a sua aula.
* Hoje vamos falar de órgãos do corpo! humano que são números pares. Por exemplo, nós temos dois olhos, dois é par. Mariazinha, dê outro exemplo de órgãos pares.
* As orelhas - responde Mariazinha.
* Muito bem! Outro exemplo, Juquinha.
* Os ovos.
O professor fica meio acabrunhado, mas aceita a resposta.
* Tudo bem, Juquinha. Joãozinho, outro exemplo.
* O pinto, professor.
* Peraí, Joãozinho, nós só temos um pinto!
O meu pai tem dois: um pequenininho que ele usa pra fazer xixi e um grandão que mamãe usa pra escovar os dentes.

publicado por lino47 às 21:08
link | comentar | favorito

Anedota 271

O Rei Artur estava pronto para ir para as Cruzadas.

Antes de partir, vai ver o mago Merlin e pede-lhe para fabricar o melhor cinto de Castidade para que nenhum cavaleiro atentasse contra a Virtude de sua linda esposa.

No dia seguinte, Merlin volta com um cinto que, contrariamente a todas as expectativas do Rei Artur, possui um buraco exactamente onde não deveria ter... 
Merlin!!! - berra o Rei - Estás a gozar comigo?

Observe, Majestade, - diz o Mago, mostrando uma pequena guilhotina com uma lâmina afiada - ela funciona assim que se introduz algo no Buraco...

Excelente! Realmente excelente. Traga-me a Rainha, para que possamos instalar a geringonça! 
Três anos depois, Artur volta das Cruzadas.

Ao chegar a Camelot, convoca todos os cavaleiros:

Vamos lá! Baixem as calças, é o exame médico!

Todos os cavaleiros alinham-se em frente ao Rei e baixam as calças.

Para horror e estupefação do Rei, todos estão amputados!!! 
Todos, excepto o fiel Lancelot. O Rei, vendo que seu fiel amigo não o traiu, agarra-o pelos ombros e diz: - Lancelot, estou orgulhoso de ti!

Enquanto nenhum dos outros resistiu à tentação de dormir com a Rainha, conseguiste domar os teus Impulsos. Por isso, concedo-te o que quiseres.

Faz a tua escolha. 
Lancelot ficou mudo...

Que foi, Lancelot? Perdeste a língua???!!!!!!!!!!

publicado por lino47 às 21:05
link | comentar | favorito

Anedota 270

Psicóloga:
Um homem entra num restaurante e vê uma mulher muito bonita e sozinha numa mesa.
Ele se aproxima e pergunta:
-Estou vendo você sozinha nessa mesa. Posso sentar-me e fazer-lhe companhia?
Escandalizada a mulher berra:
-Seu mal-educado!!! Transar comigo? Você acha que eu sou o quê?
O restaurante todo ouviu
O rapaz, não sabendo onde pôr a cara tenta consertar:
-Eu só queria lhe fazer companhia, mais nada.
-E você insiste!!! Atrevido!!!
O rapaz sai de fininho, e vai sentar-se no outro canto do restaurante, cabisbaixo.
Depois de alguns minutos, a mulher se levanta vai até a mesa e diz baixinho:
-Me desculpe pela forma como eu o tratei.... é que sou psicóloga e estou estudando as reações das pessoas em situações inusitadas....
E o homem berra:
-duzentos euros ??? VOCÊ ESTÁ LOUCA !!! NENHUMA PUTA VALE ISSO !!!

publicado por lino47 às 20:56
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Junho de 2014

Anedota 269

Dois alentejanos estavam passeando. 
Diz um deles:
- Ó compadri, vocemecêi sabi dizer alguma coisa da manêra como são fêtos os bébés proveta?
Responde o outro:
- Sê sim sinhori, amigo Chico! 
Olhi, até foi assim que a minha Maria e eu fizemos o nosso primêro filho!
Pergunta o primeiro muito interessado:
- Ah sim?!!! 
- Antão, diga lá comé que foi?
Explica o segundo:
- Olhe, compadri, ela e eu íamos passeando pelo monti e a certa altura, ela parou à sombra duma olivêra, levantou a saia, baixou as cuecas e disse-me:
- ”Manéli, olha a provêta”…

publicado por lino47 às 16:55
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Junho de 2014

Anedota 268

Porque o Juiz deve ouvir as duas partes...
Ti Maneli, alentejano de Castro Verde, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogado do réu começou por perguntar ao Ti Maneli:
- O Senhor, na altura do acidente, não disse "Estou óptimo"?
Ti Maneli responde:
- Bem, eu vou contar o que aconteceu. Eu tinha acabado de colocar minha mula favorita na camionete...
- Eu não pedi detalhes! - Interrompeu o advogado. - Responda somente à questão:
- O Senhor não disse, na cena do acidente, "Estou óptimo"?
- Bem, eu coloquei a mula na camionete e estava descendo a rua...
O advogado interrompe novamente e diz:
- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os factos. Na cena do acidente este homem disse ao soldado na GNR que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e isto não pode ser. Por favor, poderia dizer-lhe que deve responder somente à minha pergunta.
Mas, nesta altura, o Juiz mostra-se muito interessado na resposta do Ti Maneli e diz ao advogado:
- Eu quero ouvir a versão dele.
Ti Maneli agradece ao Juiz e prossegue:
- Como ê stava dizendo, coloqi a mula na caminete e estava descendo a rua quando uma pick up passou o sinal vermelho e bateu num lado da minha caminete. Eu fui lançado fora do carro para um lado da rua e a mula foi lançada pro outro lado. Eu fiquei muito ferido e mal me podia mexer. Mas eu conseguia ouvir a mula zurrando e grunhindo e, pelo barulho, percebi que ela estava muito ferida. Em seguida chegou o soldado da GNR. Ele ouviu a mula gritando e zurrando e foi ver como ela estava. Depois de ter olhado bem para a mula, abanou a cabeça, pegou na pistola e deu-lhe três tiros. Depois ele atravessou a estrada com a arma na mão, olhou para mim e disse:
- Sua mula estava muito mal e eu tive que a abater. E o senhor, como é que se está a sentir?
- Aí ê pensi bem e disse:...... Eu? Eu tou óptimo....
Pôrra, ia dizer que tava mal, não???
in "manuel alentejano"

publicado por lino47 às 22:01
link | comentar | favorito
Domingo, 22 de Junho de 2014

Anedota 267

Nos namoros de aldeia em tempos passados

O pretendente só entrava em casa depois de devidamente autorizado pelos pais da namorada.

Num destes casos o José normalmente à Quarta feira e ao Domingo ia visitar a namorada, só que o Ti Manel gostava muito de jogar à bisca.

É evidente que em lugar de namorar com a filha tinha de jogar com o pai dela.

Assim o José disse à namorada que ou ela se sentava ao lado dele e começava a namorar debaixo da mesa leia-se festas no pénis e outras coisas por acréscimo,ou o namoro terminava.
Assim, numa bela noite lá estava o zé a jogar às cartas com o ti Manel, e a Maria a namorar por baixo da mesa.

Mas o zé estava numa noite de sorte e todos os jogos efectuados ele tinha ganho.

Até que o Ti Manel lhe diz:

 - Porra Zé, tal não é esse leite? ahn .

Diz o Zé

- Tão porquê Ti Manel, Molhei-o?.

publicado por lino47 às 18:38
link | comentar | favorito

Anedota 266

Quando a polícia lhe perguntou o que tinha acontecido, o rapaz respondeu:
- Não sei, estava deitado na praia e uma menina perguntou-me qualquer
coisa sobre as minhas partes intimas e a próxima coisa que sei é que estou aqui.
A polícia voltou à praia, encontrou a menina e perguntou-lhe:
- O que fizeste com o rapaz que estava aqui deitado todo nú?
Depois de uma pausa, a menininha respondeu:
- Com o moço? Nada. Eu só estava a brincar com o passarinho, mas o
malandro cuspiu-me. Então eu torci-lhe o pescoço, parti-lhe os dois ovinhos e deitei fogo ao ninho!

publicado por lino47 às 16:38
link | comentar | favorito

ANEDOTA 265

Um advogado foi caçar patos para o Alentejo. Dá um tiro, acerta num pato, mas o bicho cai dentro da propriedade de um lavrador. Enquanto o advogado saltava a vedação, o lavrador chega no tractor e pergunta-lhe o que estava ele a fazer. O advogado respondeu:

- Acabei de matar um pato, mas ele caiu na sua terra, e agora vou buscá-lo.

- Esta propriedade é privada, por isso não pode entrar.

O advogado, indignado:

- Eu sou um dos melhores advogados de Portugal! Se não me deixa ir buscar o pato eu processo-o e fico-lhe com tudo o que tem!

O lavrador sorriu e disse:

- O senhor não sabe como é que funcionam as coisas no Alentejo! Nós aqui temos o Código Napoleónico! Nós resolvemos estas pequenas zangas com a Regra Alentejana dos Três Pontapés. Primeiro eu dou-lhe três pontapés, depois você dá-me três pontapés e assim consecutivamente até um de nós desistir!

O advogado já se estava a sentir violento há um bocado, olhou para o velho e pensou que era fácil dar-lhe uma carga de porrada. Por isso, aceitou resolver as coisas segundo o costume local. O alentejano, muito lentamente, saiu do tractor e caminhou até perto do advogado. O primeiro pontapé, dado com uma galocha bem pesada, acertou directamente nas bolas do advogado, que caiu de joelhos e vomitou. O segundo pontapé quase arrancou o nariz do advogado. Quando o advogado caiu de cara, com as dores, o lavrador apontou o terceiro pontapé aos rins, o que fez com que o outro quase desistisse. Contudo, o coração negro e vingativo do advogado falou mais forte. Ele não desistiu, levantou-se, todo ensanguentado, e disse:

- Bora, velhote! Agora é a minha vez!

O alentejano sorriu e disse:

- Nah! Eu desisto! Leve lá o pato

 

publicado por lino47 às 15:35
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Anedota 439 casamento das...

. Anedota 438

. Adedota 437 A piça do Chi...

. Anedota 436

. Anedota 435 O barbudo e a...

. Anedota 434 O esparguete ...

. Anedota 433 Intuição feme...

. Anedota 432 O Zé Cagão

. Anedota 431 os gémeos pes...

. Anedota 430 o alentejano ...

.arquivos

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Abril 2020

. Fevereiro 2020

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Janeiro 2019

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub