Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2014

Anedota 371 O cego e o cheiro a queijo

Havia um cego que só por cheirar o pano adivinhava de onde eram os queijos que nele estiveram enrolados. E nesse momento ele estava a mostrar como o fazia:
-Amigo de onde é este queijo?
O cego cheirou-o e disse:
-Este é um queijo da Ilha de São jorge, Açores.
-Muito bem, acertou.
Veio outro com mais um pano e o cego disse:
-Este é inconfundível, é da serra da estrela.

Veio outro com um pano sujo  e o cego disse

 - Este é um queijo de Niza, mas o pano cheira a mofo
Mais uma vez acertou, mas estava lá um chico esperto que quis enganar o coitado do cego e foi a casa buscar as cuecas da mulher e entregou-as ao cego que logo se pôs a cheira-las... E cheirou-as outra e outra vez e começou com o nariz no ar como se cheirasse a atmosfera. 
- Então não é capaz de dizer de onde é este queijo?
- Eh pá: Confesso que não sabia que a Maria Antónia trabalhava aqui!...

publicado por lino47 às 21:20
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

Anedota 370 Labios vaginais

Lábios Vaginais Grandes

 - Doutor, eu tenho um problema que me deixa muito constrangida e, por isso, desejo fazer uma operação plástica...
 -  O que é?
 -  Tenho os lábios vaginais muito grandes e morro de vergonha.
 -  Deixe-me examiná-la! Huuummm... bem... acho que, realmente, seria conveniente operar.
 -  Mas, por favor, Doutor, eu quero sigilo absoluto. Isto é muito constrangedor!
Depois da operação, a paciente acorda da anestesia e vê ao seu lado, na cama três bonitas rosas vermelhas. Furiosa, ela telefona para o cirurgião:
- Doutor! Eu pedi-lhe sigilo absoluto! Ao acordar, deparo-me com três rosas... O senhor contou a alguém?!
- Não, senhora! A primeira rosa fui eu quem deu, em agradecimento por me escolher como cirurgião; a segunda rosa, quem a ofereceu foi a enfermeira que me acompanhou na operação e simpatizou muito com a senhora..
 -  E a terceira?...
 -  Foi de um rapaz que estava internado no Setor de Queimados, em agradecimento pelo par de orelhas novas que lhe foram implantadas! 

 

publicado por lino47 às 14:30
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014

Anedota 369 À entrada do céu

Chega um tipo à entrada do céu e encontra um papel afixado com os seguintes dizeres:
"De hoje em diante só se admitem homens completamente carecas"
Qualquer pêlo na cabeça dará direito a expulsão imediata:
O tipo olha para o papel e pensa :
- Não pode ser. Eu ainda tenho tanto cabelo, o gajo não me vai deixar entrar, tenho de o enganar.
Pensou, pensou e então lembrou-se:
Espera aí. O São Pedro já é um velhadas do catano, não vê a ponta de um corno e só se safa apalpando.

Já o lixo.

Afastou-se um pouco, abaixou as calças até ao joelho e chegou-se à frente virando o ás de copas para o São Pedro
O São Pedro era realmente muito velhinho e completamente pitosga, apalpava a cabeça de cada um que ía chegando e quando apalpou o cú do gajo disse assim:
- Vá lá.Nada de pressas
- Um de cada vez meus filhos, um de cada vez!...

publicado por lino47 às 14:11
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2014

Anedota 368 A striper

Num clube de strip-tease uma mulher escultural fazia o seu show.

O show estava a ser um estrondoso sucesso.

Ela tirou o top, e os homens aplaudiram.

Tirou os sapato, e eles aplaudiram.

As meias, a saia, o sutien e eles aplaudiram.

Depois ela ficou de costas, rebolou, tirou as cuecas e... ninguém aplaudiu!
Terminado o show ela sai do palco, dirige-se ao camarim.
Manda chamar o empresário:
- Eu não entendo estes homens!

Eu tirei o top, eles aplaudiram.

Tirei os sapatos, eles aplaudiram.

Tirei o sutien, a saia, as meias... E eles sempre a aplaudir... depois viro costas e mostrei a coisa mais preciosa que tenho, e ninguém aplaudiu!

Fiquei indignada!
E o empresário, calmo, responde-lhe:
- Mas querida... Como é que querias que eles aplaudissem só com uma mão...

publicado por lino47 às 12:25
link | comentar | favorito

Anedota 367 A rifa

A esposa chega a casa com um colar de diamantes ao pescoço. O marido estranhou e perguntou-lhe:

- Onde é que tu arranjaste esse colar?
- Numa rifa no meu trabalho - diz ela. Olha: prepara-me o banho, enquanto eu faço o jantar.

Na semana seguinte ela chega com uma pulseira de diamantes no braço.
O marido, estranhando tal facto, perguntou-lhe:

- Onde é que tu arranjaste essa pulseira?
- Numa rifa no meu trabalho, disse-lhe ela. Olha: prepara-me o banho, enquanto eu faço o jantar.

Mais uma semana e ela vem com um bonito casaco de peles de alto luxo vestido.
Diz o marido para ela:

- Deixa-me adivinhar: Esse casaco de peles saiu-te numa rifa no teu emprego, não foi?
- É verdade - respondeu ela, como é que conseguiste adivinhar?
Olha: prepara-me o banho, enquanto eu faço o jantar.

No fim do jantar ela foi tomar o seu banho.
Verificou que só tinha um centímetro de água na banheira e perguntou ao marido:

- Porque é que só tem um centímetro de água na banheira?
- Olha querida - responde o marido - eu não queria que tu molhasses a rifa!!!!!!!!!!!!...

 

publicado por lino47 às 12:19
link | comentar | favorito

Anedota 365 O BARBEIRO

 

Um homem entra no salão de barbeiro, e pergunta:
«Quanto tempo falta até chegar a minha vez?»
O barbeiro olha em volta do seu salão, e responde:
«Mais ou menos 2 horas!».

O homem sai.

Passam mais alguns dias e o mesmo homem volta à barbearia e pergunta:
«Quanto tempo falta até chegar a minha vez?»
O barbeiro olha de novo em volta do seu salão, e responde:
«Mais ou menos 3 horas!».

O homem sai.

Passa uma semana e o mesmo homem entra na barbearia e pergunta de novo:
«Quanto tempo demora até chegar a minha vez?»
O barbeiro olha em sua volta e responde:
«Mais ou menos 1 hora e meia!».

O homem sai.

O barbeiro vira-se para um seu amigo que se encontrava na barbearia e diz-lhe:
«Ó Paulo, faz-me só um favor! Segue aquele homem e vê para aonde ele vai. O gajo sempre que entra aqui, pergunta quanto tempo falta até a sua vez, mas nunca mais volta».

Uns minutos depois, Paulo regressa ao salão a rir-se
histericamente.

O barbeiro curioso pergunta-lhe:
«Então? Onde é que ele vai depois daqui?»

«O tipo quando sai daqui vai p'ra tua casa!». eh ! eh ! eh! eh!

publicado por lino47 às 12:10
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Anedota 439 casamento das...

. Anedota 438

. Adedota 437 A piça do Chi...

. Anedota 436

. Anedota 435 O barbudo e a...

. Anedota 434 O esparguete ...

. Anedota 433 Intuição feme...

. Anedota 432 O Zé Cagão

. Anedota 431 os gémeos pes...

. Anedota 430 o alentejano ...

.arquivos

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Abril 2020

. Fevereiro 2020

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Janeiro 2019

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub