Terça-feira, 2 de Maio de 2017

Anedota 410 Trava quem tem travão

moçambique.jpg

guarda.jpg

 

Trava quem tem travão.
A Izilda e o João Matanculo era os dois marido e mulher, casados há pouco tempo e empregados nos Caminhos de Ferro de Moçambique.
Eram guardas de passagem de nível na linha que vai de Maputo a Ressano Garcia, já para lá un dez quilómetros da Machava passavam horas e horas do dia e da noite sem fazer mais nada do que criar umas galinhas, um porquito e duas cabras que andavam polá na machamba alugada perto da passagem de nível e onde semeavam milho feijão, amendoim e plantavam uns tantos pés de cana de açucar
Como o comboio passava duas vezes por dia o trabalho na linha era un dolce far niente.
Então a Izilda e o João como não tinham filhotes, de vez em quando apetecia-lhes uns esfreganços e não escolhiam sitio.
Era onde calhava, que asim é que era bom.
Um dia chega a vontade a uma hora imprvista e toca a deitar o chão mesmo no meio da linha do caminho de ferro.
Nem se lembraram de ver as horas e dá-se o caso que lá estavam no esfarrapanço e vem o comboio pela linha fora.
O maquinista apercebe-se do que está a passar trava, apita, volta a apitar mas os grandes sacanas da izilda e do João nada de intenção de acabar a queca e sair da linha.
O maquinista, grita, apita, toca a sineta, faz trinta por uma linha e nada.
Lá conseguiu parar o comboio e todo lixado da vida sai cá fora e desata a insultar o casalinho amoroso.
- Seus cabrões, filhos da puta, pensam que esta merda se para como um carro ligeiro! Eu vou participar de vocês seus montes de merda.
- Shiu, diz o João!
Vamos a ver se a gente se entende. O comboio está a vir-se, a Izilda está a vir-se, eu estou a vir-me. trava quem tem travão, mais nada. Estamos entendidos? Agora já pode ir participar...
publicado por lino47 às 23:15
link | comentar | favorito

Anedota 410 Plim

Plim que é de bronze

Plim que é de bronze.
A Pimpinha esposa do Sr comandante da marinha, já há mais de dois meses que não via o padeiro. Não tocava na chucha.
O Sr comandante tinha saído em viagem e as viagens dos marinheiros, toda a gente sabe que podem demorar meses.
Então a Pimpinha com uma enorme de põr o a mão no pau da bandeira e cheia de saudade pensou, matutou e chegou à conclusão de que era injusto estar ali sem ter nada que fazer nos seus trinta e sete anos frescos e viçosos podia muito bem fazer qualquer coisa para sair daquele marasmo.
Telefonou para uma agência de garotos de progama e pediu para lhe mandarem um jovem viril e pujante que viesse fazer-lhe companhia nessa noite.
Apareceu então um matulão preto com um metro e oitenta, oitenta e nove quilos e com uns abdominais de fazer revirar os olhos a qualquer balzaquiana desabonada.
Foi uma alegria para a Pimpinha.
Durante toda a noite foi um tirar a barriga de misérias que a fome é negra.
Mas para estragar tudo e como não há bela sem senão, já a madrugada ia alta, e eis que o Sr Comandante regressa a casa, sem avisar mete a chave à fechadura e dá-se a tragédia.
O Sr Comandate entra na sala onde a Pimpinha se rebolava com o preto.
Apercebendo-se da situação e sem perder a calma tinha mandado o preto colocar-se em cima da mesa de centro na posição de David de Miguel Angelo.
Depois dos beijinhos e dos apalpanços da praxe pergunta o Sr Comandante
- Isto é o quê?
- Olha Jojó. Fui com a Teté a uma exposição de arte e vi lá essa estátua. Gostei, achei piada e era em conta, comprei.
Mas querido, garantiram-me que é de bronze.
O Sr comandante vai à sala de jantar e traz uma faca de mesa daquelas que tem um cabo inox que pesa quase meio quilo e com ele dá um toque no pirilau do preto, que ainda se matinha em posição de sentido.
Plim! faz o preto.
- Olha, é de bronze é. Nota-se bem pelo ruído. Foi uma boa compra querida. Fizeste bem.

david.jpg

 

E vai, ripa-lha uma pancada mais forte. Ao que o preto a par de um esgar de dor volta a fazer:
Plim...
-Sim senhor, exclama de novo o Comandante e vai mais uma pancada como cabo inox mas desta vez com mais força.
O preto desta vez não aguentou e deu um grito enorme
---- AAAAAiiiiiiii: Diz o preto.
- Ai uma merda seu filho da puta. É plim, que é bronze.
publicado por lino47 às 21:05
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Anedota 439 casamento das...

. Anedota 438

. Adedota 437 A piça do Chi...

. Anedota 436

. Anedota 435 O barbudo e a...

. Anedota 434 O esparguete ...

. Anedota 433 Intuição feme...

. Anedota 432 O Zé Cagão

. Anedota 431 os gémeos pes...

. Anedota 430 o alentejano ...

.arquivos

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Abril 2020

. Fevereiro 2020

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Janeiro 2019

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub